"Para não fazeres ofensas e teres dias felizes, não digas tudo o que pensas, mas pensa tudo o que dizes." Antonio Aleixo

Free Web Counter
Segunda-feira, 1 de Novembro de 2004

PARA TI MULHER!!!

cancro.jpg


É contigo que quero falar hoje!!!
Desculpa-me ser pouco dado a datas convencionais.
Mas esta, não podia esquecer. Porquanto aos meus 13 anos roubaram-me a MULHER que mais amei, era minha MÃE, também ela vítima de uma doença cancerígena (Leucemia), Jovem, Bonita, Inteligente e que tanto ainda tinha para dar nos seus 36 anos findou-se em 1958. Recordo-A com muita saudade. Mas um dia encontrar-nos-emos para conversarmos o que não foi possivel em todos estes anos. Há tanta coisa que tenho para conversar.
Porém, esta não é a razão porque te quero falar, a Ti, MULHER, porque pouca importância têm para o que te quero dizer.
Sei que por hábito quando te encontras frente a um espelho, olhas o teu corpo, e por instinto levas a tua mão a uma apalpação de algumas partes do mesmo, e quando pressentes que algo não está bem, quase que GRITAS "Eu amo-me e aceito-me...". Esse teu GRITO não é mais que a chave que irá destrancar a porta da tua LIBERDADE, porque entretanto encontraste um Nódulo que te meteu medo e alguma dor, já te vês uma mulher mastectomizada.
Hoje quero lembrar-te na forte resistência que tens que ter contra o espelho, e sabes porquê? Porque o teu Nódulo não têm que te amedrontar, mas antes obrigar-te a procurares providências lúcidas, o que quer dizer com inteligência, com calma e sem pavor.
Quando te digo sem pavor e com inteligência, há um pedido que te faço, não penses no teu companheiro, nos teus filhos. (PENSA EM TI!) Porque ao faze-lo estás a ama-los.
Se porventura algo na providência lúcida que tomaste não foi tão agradável como pensaste, não penses que já tens um CANCRO DA MAMA....
Porque nem todos são cancerosos, podem ser nódulos benignos (Fibroadenomas), tens sim que ir conhecer a sua origem e não dizeres "Amanhã vou...", é HOJE, porque é URGENTE e sabes porquê? Quando detectados precocemente a sua origem, 90% dos casos têm cura total e então o BONITO ACONTECE, não te criticas, porque também não irias resolver nada. Se algo mais acontecer ACEITA-TE tal qual for o resultado, sabes porquê MULHER? Não vais deixar de ser amada pelo teu companheiro, tão pouco pelos teus filhos, porque continuas a ser uma mulher de corpo inteiro e a tua LIBERDADE continuará, porque continuas a ser amada.
Que mais te posso dizer?
Que te deixo um BEIJO cheio de FORÇA, de CARINHO e de SOLIDARIEDADE.



laco.jpg
publicado por Solidário às 21:58
link do post | comentar | favorito
|
21 comentários:
De Anónimo a 10 de Novembro de 2004 às 11:01
Caro amigo Sampaio, é a primeira vez que visito o teu blog, "alertado" pela sempre atenta e interventiva crying_angel, nossa Amiga comum de camaradagem (...o nosso "trabalho" na leitaria foi realmente fantástico e gratificante...), pelo que continuo a tomar a liberdade de tratar-te por TU... meu Amigo, Amigo do próximo !! Há bastante tempo que acompanho atentamente os teus comentários no "Olhar de Cumplicidade", aprendendo sempre um pouco mais acerca do significado das singelas palavras "Amizade", "Solidariedade" e "Esperança" e realmente foi o que reencontrei aqui, neste teu (tomo a partir desta data a liberdade de chama-lo "nosso") cantinho de solidariedade. Elogio não apenas aquilo que escreveste, como também toda a reciprocidade e cumplicidade de emoções que toda esta "gente anónima" manifestou. Força amigos, muita coragem nessa luta que deverá ser de todos... homens e mulheres!! Tentemos agitar as grades que aprisionam o preconceito deste e de outros temas tabus e (ainda) clandestinos na nossa sociedade dita avançada. Amigo Sampaio, espero receber mais informações acerca do debate que está a ser preparado e vê-lo num proximo almoço de convivio do trabalhadores da Festa. Um BEM HAJA a todos e desejos de muita coragem nesta luta. Serei a partir de hoje um amigo atento a este blog.menouv
</a>
(mailto:menouv@netvisao.pt)


De Anónimo a 9 de Novembro de 2004 às 16:51
Este artigo tem sido uma caixa de surpresas, nos comentários recebidos.Não deixando contudo de me têr alertado para o que sabia existir , mas não nesta propocionalidade.As experiências de vida transformam-nos, e de facto não podemos ficar silenciados perante tanto sofrimento, Fisíco e psicológico,é urgente dar as mãos porque unidos podemos ajudar muitos.Obrigado Tania pelas palavras amigas, que muito me tocaram. Um beijo de gratidão e carinho.Santos Sampaio
</a>
(mailto:vozdaliberdade@sapo.pt)


De Anónimo a 9 de Novembro de 2004 às 00:20
FENOMENAL....So lhe tenho a agradecer, as suas palavras sao música para os nossos ouvidos. Infelizmente a pessoa que outrora via como a mais feliz da família passou a ser a mais triste e tudo a sua volta passou a ser tao obscuro, tao amargo, tao sem graça....eu nao percebia o que se passava, mas ela deixara de ser akela mulher que eu conhecia....era a minha Tia.... eu era tao pequena e nao soube apoia-la e embora eu saiba que por mais apoiada que foi, penso que nao se amou a si propria e por isso nao tenhacontinuado om o seubrilho,com a sua luz propria... Mulheres, força, Lutem!Porque so quem Sente Luta e so quem Luta Vence!Tânia
</a>
(mailto:tania_cabral_@hotmail.com)


De Anónimo a 8 de Novembro de 2004 às 21:19
Comentar tudo o que me foi apresentado era-me inteiramento impossivel porquanto em cada comentário recebi uma lição de vida, afinal foram todos vocês com a vossa angústia, dor, grito de alma e alerta que me ensinasteis a definir a dor individual quando no fundo, quando escrevi o artigo pensei num colectivo de sofredoras. Não posso deixar no entanto de fazer um pequeno parentêsis nos artigos da Gigi, da Carla, do Arlindo, da Crying_angel, da Carina, do Victor, da Margarida, da Teresa Santter, também sou sensivel e cada comentário foi motivo para uma maior reflexão e alguns provocaram-me verdadeira dor em que a lágrima foi teimosa, a todos o meu maior OBrigado. Voltem Sempre, quanto aos mail's já respondi à alguns conforme disponibilidade e responderei a todos os outros, também informo que já está ser tratado o auditório para discutirmos ao vivo a problemática do assunto inerente ao artigo bem como toda a outra situação que tenha a haver com mau trato fisico, moral e psicológico.Santossampaio
(http://vozdaliberdade.blogs.sapo.pt)
(mailto:ss@sapo.pt)


De Anónimo a 8 de Novembro de 2004 às 17:28
Após ter lido este artigo e numa breve reflexão, um misto de emoções e sensações invadiu o meu espírito. Emoções enaltecidas pelos comentários aqui produzidos, pelos testemunhos mencionados, pelas agradáveis palavras comentadas e que são um complemento ao artigo do Santos Sampaio e, que na sua essência dignificam e personificam a necessidade com que devemos demonstrar Carinho, Amor, Uma Palavra Amiga de Apoio para com os OUTROS, que muitas das vezes sofrem em silêncio e não conseguem dar um GRITO a pedir ajuda.
Infelizmente a situação aqui retratada, jaz no esquecimento da nossa mente, por medos ou puro egoísmo, pois apenas quando casos idênticos aqui mencionados nos afectam é que damos valor às coisas simples da vida.
Sensações, porquê?
Como homem, as probabilidades serão mais reduzidas de tal acontecer! Pensamento impróprio e de puro egoísmo, pois como homem casado e consciente das minhas responsabilidades, não me imagino a passar por tal flagelo, no entanto, se tal acontecer, tenho consciência que continuarei a prestar o maior apoio, carinho e amor à minha MULHER, independentemente das suas possíveis transformações, medos e receios, que não lhe irei faltar nessa hora, pois tenho consciência que o sentimento é recíproco.
Para a MULHER, compreendo que reviver momentos passados seja difícil e bastante complicado, mas lembrem-se sempre, o mundo e as sociedades evoluíram passo a passo.
Um pequeno passo que seja, será um verdadeiro GRITO ao combate desta doença.
Para finalizar, mencionarei apenas que para ultrapassar todos os obstáculos que se nos colocam na vida, existe um grande aliado, isto é, o PODER DA MENTE, pois muitas das vezes em que pensamos desistir por estarmos no limite das nossas capacidades, isso representa apenas 70% da nossa força interior.
Convém reter o seguinte pensamento: “A vida continua e o dia de amanhã será sempre melhor”.
Victor
</a>
(mailto:vmoura@pt.insags.com)


De Anónimo a 5 de Novembro de 2004 às 00:12
Jamais se pode ficar calada perante um Grito de Alerta oferecido por um Homem.
Num mundo de egoismo em que nos sentimos por vezes como objectos descartáveis por aqueles que amamos é de facto enriquecedor poder constatar que afinal existe diferença.
A ciência têm evoluido no que eu considero por formação em alguns pontos em sentido negativo, exemplifico por exemplo as barrigas de aluguer), por aqui se verifica o valor que a mesma dá à mulher, se é certo ou não, não me atrevo a comentar por desconhecimento cientifico. Deixe-me agradecer-lhe Santos Sampaio com a maior das gratidões a sua preocupação.Considero importante tal como outros comentadores que promova um colóquio onde possamos de viva voz ouvir e conhecer quem tanto nos pode dizer e ajudar a sentirmo-nos mulheres no seu todo, vou enviar-Lhe um email que sei pela informação que vai ter resposta. O meu Maior Obrigada.Luisa Baldino
</a>
(mailto:lb_baldin@msn.com)


De Anónimo a 4 de Novembro de 2004 às 01:01
Caro Amigo,
Ao ler o Blog e os comentários achei conveniente expressar a minha modesta opinião sobre esta problemática que tanto afecta a sociedade.
Em primeiro lugar, quero dizer que, ninguém é alheio a ser confrontado com problemática do “CANCRO DA MAMA”, ou de indícios, directamente ou indirectamente. Isto porque, infelizmente, alguém que nos é íntimo está sujeito a atravessar períodos menos bons provocados por essas enfermidades. Desde nossos amigos ou alguém chegado aos nossos amigos. Todo nos, afecta.
Em segundo lugar, não é um problema exclusivo da Mulher, mas sim da sociedade, OU DEVERIA SER DA SOCIEDADE, já que todas as pessoas que rodeiam essa Mulher sofrem. Não esquecendo que a afectada é a Mulher. Só que essa mulher sofreará ainda mais se não tiver apoio das pessoas que lhes são queridas, tornando-se mais francas e sem forças para lutar e ultrapassar essas enfermidades.
Em terceiro lugar, como Homem quero expressar a minha solidariedade a todas a Mulher que passaram por essas “ETAPAS” menos boa na sua vida, bem como, aquelas que ainda hoje enfrentam. E lhes dizer que o mais importante e a FORÇA DE VONTADE.
Por fim, quero agradecer ao Santos Sampaio, por ajudar as mulheres a enfrentar esta problemática. O seu texto revela, a forma cuidadosa e carinhosa, de ajudar a quem mais precisa. O mundo precisa de pessoas assim, sem quaisquer preconceitos, para tratar qualquer tema da nossa sociedade.
Um Abraço. Arlindo Marujo.
Arlindo Marujo
</a>
(mailto:arlmarujo@portugalmail.pt)


De Anónimo a 3 de Novembro de 2004 às 23:44
Pelas circunstâncias da vida este assunto, é me familiar, pelo facto de ser uma pessoa que habitualmente não partilha a dor,tenho dificuldade em deixar um testemunho,uma vez que me faz recordar um período complicado da minha vida. Digo apenas Lutem e Venceram. gigigigi
</a>
(mailto:gigi@iol.pt)


De Anónimo a 3 de Novembro de 2004 às 23:29
Ao ler este blog a minha primeira reacção foi chorar, depois não sabia o que escrever, no entanto tinha de deixar o meu testemunho,uma vez que já tive um nódulo.
Deixo a todos VóS uma mensagem de Luta e Esperança,pois assim VENCEREMOS.
Ficarei eternamente grata por me ter devolvido a liberdade.
Bem Haja. Carlacarla
</a>
(mailto:lili@iol.pt)


De Anónimo a 3 de Novembro de 2004 às 21:55
Gosto da ideia apresentado pela Srª D. Teresa Martins, da criação de um blog para discutir este tipo de situações, mas gostaria que fosse em comunhão com o homem, pois os problemas devem ser partilhados e não separados, isso torna a fissura maior. Gostaria de deixar aqui os Parabéns a Este Homem que se debruçou sobre uma matéria tão pouco comentada por Homens. É preciso de facto olhar-se no espelho e aceitar-se amando-se para proferir tal conteúdo, por vezes a falta de amor -próprio é escondida atrás da agressividade e de um constante esconder de sentimentos e até medos.
A Lição que tiro deste artigo é quando realmente sabemos quem somos, ou pelo menos o que queremos ser, tudo é muito mais bonito, porque há tranquilidade e paz nas palavras e emoções que tentamos passar.
E isso faz de nós seres humanos melhores, pois não estamos bloqueados pelo desconhecido.
Meu Caro Santos Sampaio, gostaria de lhe enviar um mail para o convidar a fazer um colóquio, onde possa transmitir toda essa paz e tranquilidade de espirito a todos aqueles que o irão ouvir, acabando por dismitificar aquilo que não têm mistério algum, amar para ser-se amado.Beijo Grande de Gratidão e muita força para continuar pelo deserto que são os sentimentos humanos dos desamados.Carina
</a>
(mailto:abernardo@iol.pt)


Comentar post

blogs SAPO

.subscrever feeds