"Para não fazeres ofensas e teres dias felizes, não digas tudo o que pensas, mas pensa tudo o que dizes." Antonio Aleixo

Free Web Counter
Segunda-feira, 5 de Setembro de 2005

JÁ FOI A FESTA!!!

 

Em 2007 - Voltaremos com a mesma Vontade: Nesta vontade estão inseridos três grandes valores - Fraternidade - Solidariedade - Igualdade. Em cada valor descrito existe um lema. Fraternidade: Para muitos palavra vã, sem sentido, sem conteúdo, mas estão enganados estes. É que Fraternidade implica amizade, e sentir o mal estar de tantos que se debatem com fome, desemprego, sem habitação e onde a esperança está no seu fim, quase que morta. Solidariedade é de facto estarmos solidários com estes e neste propósito estarmos presentes em momentos tão crueis como os já descritos. Amizade não se compra dá-se. Igualdade: A maldade e os mal intencionados confundem este valor ou propósito como que todos queiram ser banqueiros ou industriais _ NÃO_Igualdade é um grito de luta que nos faz doer a garganta quando a gritamos, mas um grito de (Alma) porque desejamos que todos tenham uma vida sem exploração e assim os que produzem a riqueza, sejam pagos e tratados de acordo. E neste acordo existe um propósito que nunca nos deixará calar a que o trabalhador tenha medo do patrão ou do chefe como que um cutelo que se chama DESPEDIMENTO. É contra todos estes grandes problemas que temos o lema da festa da Liberdade. Mas a festa!!! Não é só isto: É o Espírito com que todos que nela colaboram e a mantêm, o fazem com alegria, que por incrível, com tanto trabalho é uma alegria redobrada. Os Jovens deliram no seu espaço ouvindo a música que mais gostam, tenho alguma pena que alguns já não oiçam a música porque matérias estranhas foram ingeridas e o estado de euforia é outro, mas a nossa mensagem que procuramos transmitir-lhes é que vivam a festa com alegria mas sem as tais matérias a que me referi. Os menos jovens confraternizam, vivem a alegria da liberdade, comentam as tragédias dos dias de hoje e fazem das suas refeições autênticas tertúlias, chegamos a aprender uns com os outros nas ideias trocadas. Os VELHOS choram de alegria e alguma saudade confessando tantos anos de luta, mas a luta continua e as CRIANÇAS, o futuro do amanhã, banham-se com alegria naquilo que consideramos a piscina dos pequeninos. É isto: E quando tudo acaba as luzes se apagam e o pano desce já temos saudade de tanto que se passou e abraçados gritamos, Adeus Amigos, Companheiros, Camaradas, ATÉ PARA O ANO.

publicado por Solidário às 23:34
link do post | comentar | favorito
|
7 comentários:
De Anónimo a 1 de Outubro de 2005 às 16:00
Estou aqui,hoje para Vos agradecer as visitas que fizeram a este nosso canto, neste primeiro Ano de Vida de VOZ DA LIBERDADE.Creio não termos defraudado as expectativas, na medida em que nos propusemos a denunciar as injustiças,a que tantos tem sido vitimas.Só assim entendo os comentários aos artigos publicados, bem como os muitos Mails recebidos. No ultimo caso tenho que pedir desculpa por ainda alguns estarem esperando resposta, mas como devem calcular,para tudo é preciso disponibilidade psíquica, pois não é fácil, responder friamente, a tanta tragédia, e de vária ordem.Sou Humano, e muitos tocam-me profundamente o que com verdade me inibe, por não ter meios maiores, para resolver tantos problemas apresentados. A muitos respondidos resta-me a consciência, de que o fiz com o coração e Solidariamente, outros tenho procurado saber mais ao pormenor a melhor maneira de resolver, assuntos tão delicados.Pela confiança depositada o meu mais vivo e sincero agradecimento.Não podia deixar de agradecer a uma nova Visitante Noémi, o Seu Inteligente comentário sobre o que foi e os valores que a nossa Festa do Avante defende.Muito obrigado Noémi, espero Tê-la por cá mais vezes. A tantos que não referencio, sabem o quanto vos estou grato, e quanto vos estimo.mais palavras para quê? Vós sabeis. Um beijo para as Amigas um abração para os amigos. Contem sempre com a amizade certa e solidária do vosso amigo. Santos Sampaio. SANTOS SAMPAIO0
(http://VOZ DA LIBERDADE @SAPO.PT)
(mailto:VOZ DA LIBERDADE @SAPO.PT)


De Anónimo a 29 de Setembro de 2005 às 15:20
Festa Imaginada

Não fui à festa, mas perante o título “Não Há Festa Como Esta” é como se lá estivesse estado. Uma festa em que todos os participantes procuram trocar valores e experiências, conviver uns com os outros, independentemente da raça, religião ou nível social. Ali todos são iguais. Ninguém é filho do rei, do ministro, do embaixador ou do senhor doutor. É verdade que a festa contou com participantes de todos os níveis sociais. Mas, o evento por si próprio possui características originais que não permite nesse espaço festivo a distinção entre ricos e pobres, entre doutores e não doutores. É pena que isso não aconteça noutras festas. Talvez porque a sociedade é egoísta e não o permite.
A cada dia que passa estamos a ser consumidos pela hipocrisia da sociedade. Uma sociedade em que essencialmente os mais ricos procuram esmagar os mais pobres. Uma sociedade em que os políticos estão a favor dos grupos económicos e contra o Zé Povinho. Não se preocupam com a saúde do país, não se preocupam com as questões sociais, nem com as necessidades dos jovens da classe mais baixa. Limitam-se apenas a alimentar o mealheiro dos amigos, colegas e grupos de interesse. No entanto, felizes dos pobres porque deles é o reino dos céus.
Noémi MarujoNoémi Marujo
</a>
(mailto:noemi@uevora.pt)


De Anónimo a 27 de Setembro de 2005 às 18:09
Foi bom eestarmos juntos, gostei de te ver.afinal o nosso abraço foi mesmo daqueles que cheiram a amizade e solidariedade, lutando por valores iguais.A Leitaria este ano estava diferente, mais vida mais alegria mais por onde escolher, e toda a malta estava feliz,notei que havia um ambientende de maior Solidariedade. è sempre uma alegria quando nos vimos,e tu com essa garra de lião,gritavas,davas alegria Palhais está de parabéns,o vosso trabalho foi verificado que estava a sêr feito com amor há camisola.Recebe um abraço deste teu grande amigo e um beijo da minha companheira que te adorou(já estou a ficar com ciúmes)è uma brincadeira...Continua Sampaio.O resto digo-te no mail.Zé Pedro
</a>
(mailto:zpedro@sapo.pt)


De Anónimo a 25 de Setembro de 2005 às 03:27
Viemos da festa,com muita pena de não teres aceite o nosso convite,mas discutimos a realidade da Mulher que tanto defendes.Falámos em ti, no que nos disseste quando do nosso encontro,mas comentámos a tua alegria na GRANDE FESTA DO AVANTE.Foi giro,alegre, a vêr a tua vontade em agradares a tantos,saboreamos as belas tortas,os teus olhos espelhavam alegria,bem como em todos que este ano estavam na grande LEITARIA,estava diferente, mais viva,e aquela sopa é de facto DIVINAL.PALHAIS E TODOS OS QUE LÁ ESTIVERAM NA NOSSA LEITARIA,A DAR O SEU MELHOR ESTÃO DE PARABÉNS. Continua Sampaio,VIVA A SOLIDARIEDADE VIVA O PCP.Tuas amigas sempre,recebe um beijo de todas nós. amigas solidarias
</a>
(mailto:asolidarias@sapo.pt)


De Anónimo a 19 de Setembro de 2005 às 00:16
Finalmente dei-te o beijo que tanto desejava.A nossa festa foi aquilo que já sabemos, grande alegre.onde se podia verificar a alegria de tantos. Mas Tu Sampaio foste a grande alegria da nossa Leitaria de Palhais. A alegria com gritavas para venda das belas (tortas) é aquela que te conhecemos no grito diário que todos dias tens contra os explorados em todos os momentos.Precisamos de muitos Sampaios, para uma esperança de unidos, tornar-mos um Portugal mais justo.Um beijo muito grande da tua amiga de sempre. ANTÒNIA
</a>
(mailto:antonia@sapo.pt)


De Anónimo a 7 de Setembro de 2005 às 15:22
Olá Meu Querido Amigo Santos Sampaio, foi com muito prazer que assisti a uma ínfima parte do trabalho realizado por Si e por aqueles que o acompanham na Festa. Digo ínfima porque aquilo que vi foi o resultado de muito, muito trabalho, que além de toda a vontade e o 3 valores inseridos nela, eles sentem-se e respiram-se em cada canto, independentemente da cor politica de cada um.
Cada vez mais a Festa do Avante é uma festa para todos, infelizmente nem todos percebem e compreendem o trabalho, o objectivo e os valores que estão por detrás dela, por ignorância. O que me leva a pensar que as vezes um Grito não basta, é preciso um abanão, talvez a situação Nacional seja o abanão que todos precisamos para que gritemos em unívoco e com esse trÊs valores que dissertou possamos construir um País melhor e mais justo.Um grande Beijinho.Carina
</a>
(mailto:acbernardo@gmail.com)


De Anónimo a 7 de Setembro de 2005 às 13:25
A festa do Avante é uma festa com vários apelos.
Senão vejamos:
TOLERÂNCIA-tratamos bem todos, mesmo aqueles que se apresentam com provocação, arrogância e outros
adjectivos morosos de descrever.
SOLIDARIEDADE-Estarmos todos de mãos dadas face às investidas dos donos do mundo bush e Cª.
UNIÃO-estamos juntos na transformação de um mundo melhor.
Haveria muito mais para dizer, mas só quem vive e trabalha na festa poderá sentir o que cada um de nós sente depois de 13 ou 14 horas de tarefa e regressamos a casa com alegria e pensando ser possível amanhã fazer-se mais, é assim a festa dos comunistas com muito trabalho e sem contrapartidas pecuniárias.Este ano o CAMARADA ÁLVARO CUNHAL NÃO ESTÁ ENTRE NÓS, MAS A SUA LUTA E A SUA MENSAGEM ESTARÁ VIVA NO CORAÇÃO DE TODOS OS COMUNISTAS PORTUGUESES, ATÉ AMANHÃ CMARADA ÁLVARO. ginasantos
(http://blogs.sapo.pt)
(mailto:gina@hotmail.com)


Comentar post

blogs SAPO

.subscrever feeds